Perguntas frequentes

O Acolhe LGBT+ é uma plataforma que conecta pessoas LGBT+ que precisam de acolhimento psicológico com profissionais que topem ajudá-las de forma voluntária.

Listamos aqui algumas perguntas frequentes sobre o projeto.

Qual serviço pode me apoiar ou acolher?

Se você não sabe de qual serviço público de apoio ou acolhimento você precisa, não tem problema.

Preparamos uma cartilha pra te ajudar a identificar o serviço e saber como acessá-lo.


acessar a cartilha


Uma pessoa, de costas. Ela tem uma mochila no ombro esquerdo e uma bandeira LGBT no direito.


Perguntas gerais

O que é o Acolhe LGBT+?
O Acolhe LGBT+ é uma plataforma online que conecta pessoas LGBT+ que precisam de acolhimento psicológico com profissionais que topem ajudá-las de forma voluntária. Além disso, a plataforma também disponibiliza informação atualizada sobre serviços e iniciativas de apoio a pessoas LGBT+ em todo o Brasil.


Quem faz o Acolhe LGBT+?
O Acolhe LGBT+ é gerenciado pela All Out, uma organização de defesa dos direitos LGBT+. A plataforma foi incubada pelo Nossas, organização que impulsiona o ativismo democrático e solidário no Brasil, e teve o apoio da TODXS, uma organização LGBT+. Saiba mais sobre cada organização clicando nos links. ;)


Por que o Acolhe LGBT+ só acolhe pessoas LGBT+? Outras pessoas também precisam de terapia.
As pessoas LGBT+ sofrem diversos tipos de violências e estão sujeitas a fragilidades de saúde mental frequentemente pelo fato de serem LGBT+ (e ainda mais quando você é uma pessoa negra ou indígena, por exemplo).

O acolhimento psicológico pode mudar – e até salvar – a vida de pessoas LGBT+, mas o acesso a esse tipo de cuidado não é fácil. Ou é caro, ou os serviços disponíveis ficam longe demais, ou não tem vaga nos serviços públicos... E, além de tudo, não dá pra garantir que a pessoa que vai fazer o atendimento não é LGBTfóbica.

Por isso, pra fazer essa conta fechar, o Acolhe LGBT+ faz essa conexão: pessoas LGBT+ que precisam de acolhimento psicológico com profissionais que possam ajudar.


O que a equipe do Acolhe LGBT+ faz? Todas as pessoas são profissionais de psicologia? Vocês é que fazem os atendimentos?
Nem todas as pessoas da equipe do Acolhe LGBT+ são profissionais de psicologia. E nós não fazemos o atendimento de quem precisa de ajuda. Nós fazemos o gerenciamento da plataforma de matches e dos mapas de serviços, ou seja, conectamos quem precisa de ajuda com quem pode ajudar e atualizamos os mapas de serviços.

Perguntas de quem precisa de acolhimento

Me inscrevi há um tempão, mas ainda não recebi o contato de ninguém pra me atender. O que aconteceu?
Nós fazemos os matches a medida que mais profissionais se voluntariam pra acolher. Temos uma "lista de espera", porque há muito mais pessoas inscritas que precisam de ajuda, do que profissionais que fizeram sua inscrição para ajudar. Não temos uma previsão pra quando vamos conseguir fazer todas as combinações – mas estamos nos esforçando para que seja o mais rápido possível!


Quais as responsabilidades do Acolhe LGBT+, da pessoa voluntária que vai me atender e as minhas no atendimento?
Você pode ler o Termo de Ciência para as pessoas assistidas por meio de uma conexão do Acolhe LGBT+ clicando aqui.


Como faço pra pedir ajuda pelo Acolhe LGBT+?
As inscrições pra quem precisa de ajuda não estão abertas no momento. Temos uma longa fila de espera e estamos buscando profissionais que têm interesse em se voluntariar pra atender as pessoas da fila.


Só pessoas LGBT+ que sofreram alguma agressão ou violência podem solicitar acolhimento psicológico pelo Acolhe LGBT+?
Não. Qualquer pessoa LGBT+ que precise de acolhimento psicológico, seja pelo motivo que for, pode se inscrever.


Por que pessoas com menos de 18 anos não podem pedir acolhimento?
O Acolhe LGBT + segue as orientações do Conselho Federal de Psicologia, que regulamenta o atendimento de pessoas com menos de 18 anos somente mediante o contato prévio com as pessoas responsáveis e a autorização delas. Infelizmente, não temos a infraestrutura necessária para gerenciar esse processo e, por isso, optamos por não atender quem tem menos de 18 anos.


Não sou LGBT+, mas preciso de acolhimento psicológico. Vocês podem me ajudar?
O Acolhe LGBT+ é focado na saúde mental de pessoas LGBT+. Você pode consultar os Mapas de Serviços, porque alguns dos serviços listados atendem a população geral. Na Cartilha do Acolhe LGBT+, você encontra algumas informações sobre o sistema público de saúde mental.


Quem vai me acolher também é LGBT+?
Não necessariamente. Abrimos as inscrições para qualquer profissional de psicologia que tenha interesse em se voluntariar, independente de ser uma pessoa LGBT+.


Tenho como escolher uma pessoa com um perfil específico pra me atender?
Não conseguimos garantir um perfil demográfico específico da pessoa que vai te atender (ou seja: idade, gênero, raça e etnia, por exemplo). O motivo para isso é a proteção de dados. Quando fazemos o match, só sabemos o nome e as informações de contato da pessoa. As informações demográficas – as da pessoa e as suas – são totalmente anônimas e registradas em locais diferentes do nome e do contato.


Sou do Brasil, mas não moro aí. Posso receber acolhimento?
Pode sim.


Moro no Brasil, mas não sou daqui. Posso receber acolhimento?
Pode sim. Não há restrições para pessoas estrangeiras que vivam no Brasil.


A pessoa que vai me atender é da minha cidade? O atendimento é presencial?
Não necessariamente. Não se preocupe se a pessoa com quem a gente te conectar não for da mesma cidade ou do mesmo estado que você. Há dois motivos importantes pra não levarmos em conta a localização das pessoas na hora de fazer o match:

1) Segurança e saúde:
Ainda estamos vivendo um momento crítico da pandemia de Covid-19 e, por isso, recomendamos que todos os atendimentos sejam feitos ONLINE. É muito importante minimizar o contato físico e garantir o isolamento social e a segurança – tanto a sua, quanto a de quem você vai atender.

2) Alcance:
Queremos que o Acolhe LGBT+ torne o acolhimento psicológico acessível pra quem talvez não pudesse acessá-lo. Por exemplo, uma pessoa LGBT+ de uma cidade afastada dos grandes centros urbanos podem solicitar apoio. E há muito mais chances de haver um grande número de profissionais em cidades grandes do que na mesma pequena cidade dessa pessoa.


Não preciso de acolhimento psicológico, mas uma pessoa próxima de mim precisa. Posso me cadastrar e depois passar os dados pra pessoa ir no meu lugar? Posso cadastrar a pessoa direto?
Você não pode fazer o cadastro por ninguém. Para o atendimento psicológico, é fundamental que a pessoa atendida esteja de total e livre acordo com o contato, o contrato e o processo terapêutico. Você pode apresentar o Acolhe LGBT+ pra pessoa, pra que ela possa solicitar acolhimento e consultar nossos Mapas de Serviços. Você também pode compartilhar a Cartilha do Acolhe LGBT+, que tem informações sobre os serviços públicos de apoio a pessoas LGBT+.


Quanto tempo dura o atendimento?
A duração de uma sessão de atendimento depende das abordagens de cada profissional, do contexto e demandas de cada pessoa assistida. Em média, a duração de uma sessão é de 45 minutos a uma hora. Já o tempo de acompanhamento não tem limite pré-estabelecido e deve durar o tempo que for necessário. Isso tudo será acordado entre você e a pessoa que for te atender.


Eu preciso pagar pelo atendimento do Acolhe LGBT+?
Não. O atendimento que vem da conexão do Acolhe LGBT+ é voluntário e totalmente gratuito. Caso você receba atendimento por meio de uma conexão do Acolhe LGBT+ e a pessoa te cobrar por isso, escreva pra gente clicando aqui.


A equipe do Acolhe LGBT+ faz alguma triagem de quem se inscreve pra acolher? E de quem pede ajuda?
Pra quem se inscreve pra acolher, nós fazemos a verificação do registro no CRP e também das respostas que cada pessoa dá no formulário de inscrição. Também enviamos um material de capacitação pra todo mundo que se inscreve. A única triagem que fazemos das pessoas que pedem ajuda é a verificação de que são maiores de 18 anos.
Perguntas de quem quer se voluntariar pra acolher

Quais são os termos do voluntariado?
Você pode acessar os termos do voluntariado clicando aqui.


Como vai ser o match?
A gente vai te notificar do match pelo WhatsApp. Você vai receber uma mensagem dizendo o nome da pessoa com quem te conectamos, mas só ela vai ter a sua informação de contato. Preferimos fazer dessa forma pra dar autonomia pra pessoa dar esse primeiro passo.


Ainda não me formei. Posso me inscrever pra acolher?
Infelizmente, não. Só podem se inscrever profissionais com formação completa em psicologia e cadastro ativo em seus respectivos Conselhos Regionais. Decidimos restringir as inscrições para pessoas com CRP ativo porque precisamos de uma maneira padronizada de filtrar as inscrições e verificar que temos apenas pessoas habilitadas realizando atendimentos. E uma das maneiras que encontramos de fazer isso foi com o respaldo dos registros nos Conselhos Regionais.


Não tenho CRP. Posso me inscrever pra acolher?
Infelizmente, não. Só podem se inscrever profissionais com formação completa em psicologia e cadastro ativo em seus respectivos Conselhos Regionais. Decidimos restringir as inscrições para pessoas com CRP ativo porque precisamos de uma maneira padronizada de filtrar as inscrições e verificar que temos apenas pessoas habilitadas realizando atendimentos. E uma das maneiras que encontramos de fazer isso foi com o respaldo dos registros nos Conselhos Regionais.


Não sou psicóloga/o, mas sou psiquiatra ou psicanalista. Posso me inscrever pra acolher?
Infelizmente, não. Podem se inscrever somente profissionais com formação completa em psicologia e cadastro ativo em seus respectivos Conselhos Regionais. O Acolhe LGBT+ promove o acolhimento psicológico, que é multidisciplinar, mas do domínio e habilitação de pessoas da área de psicologia. A psiquiatria é uma área totalmente diferente.

E no caso de psicanalistas: se você também é da área de psicologia, você pode se inscrever se seu CRP estiver ativo. Decidimos restringir as inscrições para pessoas com CRP ativo porque precisamos de uma maneira padronizada de filtrar as inscrições e verificar que temos apenas pessoas habilitadas realizando atendimentos. E uma das maneiras que encontramos de fazer isso foi com o respaldo dos registros nos Conselhos Regionais.


Só atendo online. Posso me inscrever pra acolher?
Pode sim. Ainda estamos vivendo um momento crítico da pandemia de Covid-19 e, por isso, recomendamos que todos os atendimentos sejam feitos ONLINE. É muito importante minimizar o contato físico e garantir o isolamento social e a segurança – tanto a sua, quanto a de quem você vai atender.


Fiz minha inscrição e nunca recebi nenhuma mensagem, nem o contato de uma pessoa precisando de acolhimento. O que aconteceu?
Já fizemos os matches com todas as pessoas voluntárias inscritas, então pode ser que algum dado no seu cadastro tenha ficado incorreto ou incompleto e, por isso, não conseguimos entrar em contato com você. Você pode escrever pra gente dar uma olhada no seu cadastro clicando aqui.


Não sou LGBT+. Posso me voluntariar para acolher?
Sim! Qualquer profissional de psicologia com CRP ativo que tenha interesse em se voluntariar, independente de ser LGBT+ ou não, pode se inscrever.


Sou do Brasil, mas não moro aí. Posso me inscrever pra acolher?
Pode sim. Você só precisa estar com todos os documentos em dia para exercer a profissão no Brasil – incluindo registro no CRP .


Moro no Brasil, mas não sou daqui. Posso me inscrever pra acolher?
Pode sim. Você só precisa estar com todos os documentos em dia para exercer a profissão no Brasil – incluindo registro no CRP .


A pessoa que vou atender será da mesma cidade que eu? O atendimento deve ser presencial?
Não necessariamente. Não se preocupe se a pessoa com quem a gente te conectar não for da mesma cidade ou do mesmo estado que você. Há dois motivos importantes pra não levarmos em conta a localização das pessoas na hora de fazer o match:

1) Segurança e saúde:
Ainda estamos vivendo um momento crítico da pandemia de Covid-19 e, por isso, recomendamos que todos os atendimentos sejam feitos ONLINE. É muito importante minimizar o contato físico e garantir o isolamento social e a segurança – tanto a sua, quanto a de quem vai te atender.

2) Alcance:
Queremos que o Acolhe LGBT+ torne o acolhimento psicológico acessível pra quem talvez não pudesse acessá-lo. Por exemplo, uma pessoa LGBT+ de uma cidade afastada dos grandes centros urbanos podem solicitar apoio. E há muito mais chances de haver um grande número de profissionais em cidades grandes do que na mesma pequena cidade dessa pessoa.


A equipe do Acolhe LGBT+ faz alguma triagem de quem se inscreve pra acolher? E de quem pede ajuda?
Pra quem se inscreve pra acolher, nós fazemos a verificação do registro no CRP e também das respostas que cada pessoa dá no formulário de inscrição. Também enviamos um material de capacitação pra todo mundo que se inscreve. A única triagem que fazemos das pessoas que pedem ajuda é a verificação de que são maiores de 18 anos.


De que forma se dá o atendimento?
Você é quem define isso diretamente com a pessoa que for atender. Leia mais nas Diretrizes de Atendimento do Acolhe LGBT+. Ainda estamos vivendo um momento crítico da pandemia de Covid-19 e, por isso, recomendamos que todos os atendimentos sejam feitos ONLINE. É muito importante minimizar o contato físico e garantir o isolamento social e a segurança – tanto a sua, quanto a de quem você vai atender.


Devo atender quantas pessoas ao mesmo tempo? Posso apontar quantas pessoas posso/quero atender?
Por enquanto, cada profissional que se inscrever poderá atender apenas uma pessoa. Se você receber o encaminhamento de mais de uma pessoa, por favor avise a gente clicando aqui.


Será oferecida alguma capacitação sobre como devem ser dados os atendimentos ou com orientações específicas sobre o público?
Sim. Todo mundo que se inscrever para oferecer acolhimento vai receber uma cartilha elaborada por seis profissionais de psicologia – que são LGBT+ – com informações sobre o público LGBT+ e as especificidades de atendimentos desse grupo.
Conhece pessoas LGBT+ que precisam de atendimento psicológico?
Conhece profissionais de psicologia que topariam ajudar pessoas LGBT+?

Compartilha o Acolhe LGBT+!



Não encontrou a resposta pra sua pergunta sobre o Acolhe LGBT+?
Escreve pra gente clicando aqui.


Página principal | Quero ajudar | Preciso de ajuda | Mapas de serviços | Perguntas frequentes | Fale com a gente

O Acolhe LGBT+ é um projeto da All Out, incubado pelo Nossas e desenvolvido com o apoio da TODXS.



Um projeto da


Desenvolvido com o apoio de